Yom Hazikaron – Cada um deles era um mundo inteiro.

0 comentários
Yom Hazikaron – Cada um deles era um mundo inteiro.

Carta de Rivka Lazovsky

26 de Abril de 2017

“Um ano se passou, e nem ao menos percebemos! Foram tantos os que se foram e tantos foram os que não estão mais entre nós, e apenas um ano se passou”! (Shir Hareut / Canção da Amizade, Haim Gouri, 1949).

Queridas Chaverot:

Na próxima semana estaremos celebrando em Israel o Yom Hazikaron, Dia da Memória dos nossos soldados mortos nas guerras e vítimas do terrorismo.

Enquanto baixamos nossa bandeira a meio mastro, todo Israel está unido na tristeza pela perda de nossos filhos e filhas.

Todos os anos, nossos corações ficam apertados com novos nomes acrescentados à já longa lista de nossos heróis que perderam suas vidas protegendo nossa nação e seus valores.

Para nós, isso não é uma simples lista. Cada nome é um filho ou uma filha, um primo, um tio ou uma tia. Cada um deles é um herói que deu sua vida para defender o nosso país. Cada um deles defendeu nosso povo e salvaguardou a nossa existência.

Cada um deles era um mundo inteiro.

Um desses bravos jovens foi Zvi Gover, um graduado da nossa CHW Nahalal Youth Village.

Zvi era filho de pais sionistas, Rivka e Mordechai Gover, pioneiros que fundaram Kfar Bilu e Kfar Warburg.

Zvi e seu irmão Efraim nasceram e foram criados com amor pela terra de Israel e com fortes valores judaicos. Eles estavam determinados a tornar realidade o sonho sionista e abraçaram a agricultura para cultivar a terra que amavam. Levado por essa paixão, Zvi veio à nossa CHW Nahalal Youth Village.

Em seus belos poemas, Zvi escreveu sobre esta paixão:

“Para articular! Para expressar em palavras as tormentas da natureza e do meu coração inquieto! Para escrever no papel o meu país, suas montanhas e vales verdejantes, seus

desertos e rios que fluem ao som de suas correntezas. Expressando tudo isso com a palma da minha mão”.

Mais tarde, quando as tensões aumentaram nos meses que antecederam a Declaração de Independência de Israel, Zvi, seguiu os passos de seu irmão e se juntou ao grupo de resistência Palmach. Em julho de 1948, ainda em meio à Guerra da Independência, e apenas três meses após a morte de seu irmão, Zvi encontrou o mesmo destino trágico. Na vida e na morte, os dois irmãos nunca se separara.

Zvi é um entre as centenas de graduados WIZO que perdemos. Eles se juntam aos mais de 23.000 rapazes e moças que perderam suas vidas para manter nossa nação a salvo e para prover um lar seguro para cada judeu no mundo.

Cada um deles é como o nosso filho.

Yehi Zichram Baruch Que suas memórias sejam abençoadas!

Prof. Rivka Lazovsky Chairperson da WIZO Mundial